Logo LAAD 2017

Balanço – Ágata 11 apreende R$ 700 mil em descaminho e contrabando

O Ministério da Defesa divulgou nesta sexta-feira (24) um balanço final da 11ª Ágata, que contou com a participação de 12 mil militares da Marinha, Exército e Aeronáutica e cerca de 40 órgãos públicos federais, estaduais e municipais. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho, que é o não recolhimento de tributos, e R$ 16 mil em produtos contrabandeados.  Além disso, os agentes públicos recolheram R$ 612 mil em dinheiro e de origem não declarada. O trabalho é fruto das 126.259 vistorias e inspeções em pontos de bloqueio e controle de estradas nas regiões de fronteiras.

Foto: Gilberto Alves/MD
. A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

A Operação, que se encerrou na última quarta-feira (22), apreendeu mercadorias avaliadas em R$ 687 mil em descaminho

Foram aprendidas 5,7 toneladas de explosivos, 168 armas e 22.865 munições, 11 toneladas de maconha, 123 kg de cocaína e 122 kg de outras drogas, além de 4,4 mil metros cúbicos de madeira. Até o momento, foram presas 71 pessoas.

As inspeções em embarcações somam 7.732 em pontos fluviais. Foram realizadas 575 patrulhas navais e fluviais. Equipes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fizeram inspeções em 62 aeronaves 13 aeródromos. Cerca de 40 toneladas de carga e 1,2 mil passageiros foram transportados pela Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio ao Exército - em especial aos pelotões de fronteira, às polícias e às agências federais.

A FAB realizou ainda 40 patrulhas aéreas. Somente na área de fronteira a defesa aérea realizou 22 interceptações de aeronaves desconhecidas. Os tráfegos estavam sobrevoando área de operação ou suas proximidades sem plano de voo e foram identificados pelos militares através dos meios engajados para a operação. Em apoio a ações da Marinha e do Exército, a FAB também realizou o reconhecimento aéreo de sete pontos, especialmente na tríplice fronteira na região Sul.

Ações Cívico-Sociais

Durante a Operação, militares e agentes públicos promovem ações cívico-sociais (Acisos), em prol de comunidades isoladas e carentes. Foram prestados 9.278 atendimentos médicos, 6.082 serviços odontológicos, e mais de 34 mil procedimentos de prevenção à saúde. Também foram realizados serviços de manutenção e reformas em 231 órgãos públicos, principalmente, nas escolas, e reparos em 68 estradas. As Acisos emitiram 1.108 documentos para cidadãos e foram realizadas mais de 26 mil atividades sócio-culturais.

11ª Ágata

A Operação teve início na semana passada (13/06) e ocorre de Roraima ao Rio Grande do Sul, e envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteiras, em 11 estados. A Operação interagências ocorre simultaneamente nas áreas dos Comandos Militares da Amazônia (CMA), sediado em Manaus (AM); do Oeste (CMO), localizado em Campo Grande (MS); e do Sul (CMS), em Porto Alegre (RS). O teatro de operações da Ágata 11 engloba 710 municípios, sendo 122 limítrofes.

As últimas edições da Ágata precederam a realização de grandes eventos como a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014.

Participam desse esforço a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Ibama, Funai, Receita Federal e órgãos de segurança dos estados das regiões de fronteira. Cerca de 40 agências governamentais, juntamente com o efetivo das Forças Armadas, realizam ações de fiscalização e inspeção nas estradas, patrulhamento terrestre, motorizado, fluvial e marítimo.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa