Logo LAAD 2017

Noticia do Expositor: Federação Sul Americana de Krav Maga promove cursos contra terrorismo

A incomparável experiência israelense no combate ao terror será compartilhada de forma teórica e prática com profissionais brasileiros do setor de segurança publica e privada.

 Munique, Entebbe, Torres Gêmeas, explosões na França e na Bélgica. O que de fato significa um ataque terrorista? O que leva um grupo de radicais a darem suas vidas por uma causa? Quais são seus principais métodos? E, mais importante, o que se faz ou se deve fazer para evitar os atentados terroristas?

 Com a proximidade dos Jogos Olímpicos que serão sediados no Rio de Janeiro, a preocupação real com atos terroristas está em pauta no Brasil. Dessa forma, a Federação Sul Americana de Krav Maga, a única representante oficial da modalidade no Brasil, Peru e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil, promoverá cursos contra terrorismo, com base no incomparável conhecimento e experiência de Israel sobre o assunto.

Ministrados por especialista israelense com MBA em Segurança Nacional e Terrorismo, os cursos oferecem treinamentos teóricos e práticos, baseados no conhecimento israelense sobre o combate ao terror. As aulas vão abordar a origem e a evolução do terrorismo no mundo, as formas de prevenção e de combate em caso de ataques, sobre como lidar com ameaça armada, homens bombas, situações com reféns, entre outras.

Segundo o fundador da Federação Sul Americana de Krav Maga, o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan, aluno direto do criador do Krav Maga, Imi Lichtenfeld), o intuito é preparar o profissional de segurança para lidar com todos os fatores que envolvem uma ameaça terrorista, o que se difere muito de outros tipos de crimes. “Além das técnicas de combate físico em situação de ameaça ou ataque, o profissional de segurança que vai lidar com terrorismo deve conhecer a linha de pensamento e a forma de agir de terroristas, perceber o que é suspeito e o que oferece riscos e saber como se comportar para garantir a segurança própria e de terceiros, principalmente no caso de eventos de grande porte como os que o Brasil irá sediar”, afirma Lichtenstein.

Os cursos, com carga de 30 horas, são divididos em duas partes. A primeira é teórica e conta a história da evolução do terror no mundo até os dias de hoje (bases, formas de financiamento, recrutamento, operação, Cyber Terror, etc), formas de combater o terrorismo, além de cases internacionais. A segunda parte é prática e mostra o que fazer para enfrentar esse tipo de situação: técnicas de neutralização e desarmamento, abordagem de homem bomba, controle de terrorista na multidão, resgate de reféns, entre outros.

Os cursos serão ministrados em datas a serem agendadas, a partir de contato dos interessados (agentes de segurança públicos ou privados). O contato é o (21) 2226-3807.